quinta-feira, 25 de agosto de 2011

ENSINANDO GEOGRAFIA ATRAVÉS DA INTERNET DE CELULAR


Por: José Raimundo Alves
No contexto atual; a presença dos novos aparatos tecnológicos na educação é inevitável. Na Escola Mário Meireles Zona Rural de São Luis – MA resolvi fazer uma experiência de ensinar Geografia através da internet de celular; fiz até uma prova em que o aluno podia acessar a internet do celular. Quando corrigir os trabalhos percebeu - se que os alunos que gostam de estudar continuaram a ter notas melhores que os outros. Significando assim que mesmo com essas novas tecnologias a necessidade de estudar vai continuar existindo. Com relação aos alunos que obtiveram notas baixas gostaram do trabalho aparentemente não  colaram dos colegas o que facilita o diagnóstico dos mesmos por parte do professor. Estou relatando essa experiência em sala de aula para sugerir aos colegas docentes que aliar o celular ao processo pedagógico pode não ser educacionalmente prejudicial basta ter planejamento e gerenciamento da sala de aula.
A EXPERIÊNCIA: Escreva vários termos geográficos no quadro (pode ser um mapa conceitual) oriente aos alunos buscarem os significados ou as explicações sobre os mesmo no celular; em seguida peça que eles produzam um texto ou façam uma apresentação; pode ser simplesmente uma discussão teórica em sala.
VANTAGEM: O professor não vai ficar tão estressado em sala de aula, pois o aluno está aliando um “brinquedo” à aprendizagem. A maioria dos alunos possui celular e algumas operadoras de celular oferecendo serviço de internet a preço popular do tipo R$ 0,39 a 0,50 por dia o que equivale à cópia de uma apostila com cinco páginas.
OBSERVAÇÃO: Não tirei fotos devido ao fato da maioria dos alunos serem menores de idade e a minha preocupação em não expor – los.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

MINI FESTIVAL DE VIDEO


TEMA CENTRAL - APRENDENDO GEOGRAFIA ATRAVÉS DA ANIMAÇÃO DE MÚSICA
TEMAS ESPECIFICOS: Quanto aos conceitos geográficos os alunos escolherão o próprio tema e musica desde que sejam relacionados á GEOGRAFIA.
OBJETIVO: Tornar as aulas de Geografia mais dinâmicas
Tempo Uma animação por música (1 a 4 Minutos)
Produção do vídeo: os próprios alunos
Recursos: Celulares, máquinas fotográficas, câmeras de vídeos, computadores, projetores, TV e DVD.
Duração: DUAS SEMANAS
Temas a serem trabalhados pelos alunos: Conteúdos relativos à própria série (nesse caso a primeira série do ensino médio)
APRESENTAÇÃO:
Os vídeos serão apresentados em um mini festival de vídeo na escola e posteriormente postado na internet.

terça-feira, 26 de julho de 2011

DE TERESINA A SÃO LUIS

Este vídeo é uma animação da música composta pelo maranhense João do Vale; De Teresina a São Luís; interpretada pela Banda TRIBO DE JAH, as imagens de animação foram coletadas na Internet e a finalidade do vídeo é meramente educacional.O vídeo também foi postado para compartilhamento no YOUTUBE. Mesmo assim resolvi postá - lo neste blog.

video

sábado, 23 de julho de 2011

A REALIDADE DO PROFESSOR BRASILEIRO

Aqui está um vídeo no qual a Professora Amanda Gurgel fala de maneira sintética sobre as dificuldades enfrentadas pelos professores brasileiros.Amanda Gurgel


sexta-feira, 22 de julho de 2011

A Realidade do Professor Brasileiro

Aqui está o depoimento da Professora Amanda Gurgel; no qual ela sintetiza em palavras a realidade pela qual passamos diariamente no nosso exercício profissional. 



segunda-feira, 20 de junho de 2011

A CIÊNCIA GEOGRÁFICA

A Geografia é uma ciência muito dinâmica muito importante para a humanidade; pois possibilita ao refletir sobre a sua existência e a existência da humanidade. Na internet existem diversos sites relacionados a Geografia; entre eles muitos oficiais tais como: ibge inpe portaldoprofessor googleentre outros.
o uso do livro em sala de aula

o uso do livro didático

http://saladeaula.terapad.com/index.cfm?fa=contentNews.newsDetails&newsID=46284&from=list

o uso do livro didático

http://saladeaula.terapad.com/index.cfm?fa=contentNews.newsDetails&newsID=46284&from=list

quarta-feira, 15 de junho de 2011

VISITEM ESTE SITE

O BLOG, O HIPERTEXTO NA GEOGRAFIA

video

A partir da experiência em fazer o curso Tecnologia na Educação: Ensinando e Aprendendo com as Tics. Na primeira Unidade já estou compreendendo melhor a ligação entre as novas tecnologias educacionais e o próprio processo de ensino – aprendizagem; a utilização do hipertexto no ensino de Geografia liberta o professor do livro didático e do quadro; pois junto a eles vêm novos conceitos, ideias, definições e reflexões, isto é, acaba gerando uma atualização acadêmica natural do próprio professor.
Quanto ao blog, é a possibilidade real do professor passar a ser um sujeito ativo na publicação de suas próprias idéias, não depender de editora para publicar seus artigos; pessoalmente venho pensando em escrever artigos sobre a Geografia e publicar os mesmos na Internet.
Quanto ao meu exercício profissional pretendo publicar algumas atividades pedagógicas nesse blog e pedir aos alunos que respondem as mesmas.

terça-feira, 31 de maio de 2011

OS DESAFIOS DA ESCOLA NA SOCIEDADE ATUAL: A ESCOLA DA TRANSFORMAÇÃO SOCIAL


José Raimundo Alves

            O momento atual produziu uma sociedade que rompeu antigos paradigmas e está enfrentando novos desafios; frente a essa situação está a escola que precisa romper com os antigos paradigmas e refletir sobre os novos desafios.
 A contemporaneidade da escola só será possível se esta apresentar – se como ferramenta de transformação social baseada nos tripés da contextualização; da identidade do professor e da aprendizagem; sendo uma instituição que reflita sobre o saber e o conhecimento existente no aluno, e produza novos conhecimentos e por que não tecnologia; uma escola que faça a integração entre a família e a sociedade 
No processo ensino e aprendizagem o professor e o aluno precisam está interligados em uma mesma linguagem educacional com um único objetivo; a formação de um cidadão consciente. Nesse processo uso das mídias modernas podem contribuir bastante para a melhoria educacional; pois elas permitem maior velocidade na circulação, armazenamento e organização das informações.
Muitos professores têm resistência em relação às mídias modernas; pois os mesmo são de uma geração, na qual era “proibido tocar no botão”; fato que não é característica dos jovens e das crianças da atualidade e não será das futuras gerações. Existem também os que ficam temerosos pelo futuro de suas profissões, questão de puro desconhecimento da importância do Professor durante toda história; pois não há qualquer indicio de substituição do mesmo; o fato relevante é que as novas tecnologias vieram para auxilia – os no processo de ensino e aprendizagem; as antigas tecnologias e metodologias educacionais não serão eliminadas.
O professor e os alunos não estão dispensados de refletir sobre a própria tecnologia e a exclusão social por ela originada; pois o acesso a tecnologia moderna é marcada por quanto pode pagar, isto é, as novas tecnologias estão alinhada ao interesse do mercado. É claro que se comparando com tempos mais remotos, de certa forma já temos acesso a mídia com um bom grau de modernidade; tais como os eletrônicos portáteis, a televisão, o DVD, etc..
Em relação à escola, tem que haver uma reflexão sobre a própria escola no contexto da escola que temos para a escola que queremos e a escola que é possível.
Um elemento tecnológica que a escola pode compartilhar experiências são as LAN HOUSES (Casa de Rede Local); mesmo porque no Brasil grande parte da população utiliza a lan house como meio acesso a informática, principalmente a população economicamente menos favorecida; essa realidade possibilitada por elas não podem ser desprezadas pela escola.

Referencias:

GUIA DO CURSISTA – Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as Tics



http://www.google.com.br busca de alguns conceitos e definições

sábado, 23 de abril de 2011

OS LIBERAIS CONTRADITÓRIOS NO BRASIL

É muito comum ouvir liberais brasileiros afirmarem que não depende do ESTADO; e que a ação estatal só atrapalha.
Mas quando estão em crises econômicas; os mesmos liberais recorrem ao Estado pedindo ou cobrando ajuda ao mesmo. Parece que são individuos que individualizam os lucros e socializam as desgraças.